Versão móvel temporariamente indisponível



Mobile version temporarily unavailable

A filosofia de trabalho da ACTUAR assenta em princípios como a colaboração e cooperação, a participação a partir das bases, a aprendizagem conjunta e o respeito pela diversidade de perspetivas e de formas de trabalhar. Estes são elementos fundamentais para a concretização do seu papel enquanto organização de advocacia pelos Direitos Humanos.

A ACTUAR

Associação para a Cooperação e o Desenvolvimento é uma organização não governamental, pessoa colectiva, de direito privada, sem fins lucrativos, apartidária e laica, fundada em Coimbra, Portugal, no ano de 2007.

Reconhecida, desde 2008, como Organização Não-Governamental de Desenvolvimento (ONGD) pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua.

Tem como principais objectivos promover o desenvolvimento e o combate à pobreza e a protecção e promoção dos Direitos Humanos, contribuindo para a eliminação de todas as formas de exclusão social e desigualdade, garantindo a todos e todas os seus direitos fundamentais, privilegiando o fortalecimento das capacidades dos grupos mais vulneráveis à insegurança alimentar e às mudanças climáticas.

Trabalha ativamente em prol de uma sociedade mais justa, equitativa, humana, integradora e igualitária, promovendo o respeito pelos Direitos Humanos, nos termos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

A nossa missão

Com o seu trabalho, a ACTUAR visa promover o desenvolvimento e o combate à pobreza e a protecção e promoção dos Direitos Humanos, contribuindo para a eliminação de todas as formas de exclusão social e desigualdade, garantindo a todos e todas os seus direitos fundamentais, privilegiando o fortalecimento das capacidades dos grupos mais vulneráveis à insegurança alimentar e às mudanças climáticas.

De forma a que estes objectivos sejam alcançados, a ACTUAR-ACD estabeleceu os seguintes vectores:

Vetores de ação

Promoção, desenvolvimento e realização de ações de desenvolvimento territorial participativo, com particular atenção sobre a valorização dos recursos endógenos e a proteção do meio ambiente e da biodiversidade, visando assegurar uma justa partilha dos benefícios.
Estruturação de ações de cooperação e de diálogo entre e com as populações, integrando os seus grupos sociais mais vulneráveis e com instituições, organizações e associações, dando particular atenção à garantia da concretização dos Direitos Humanos nos países em desenvolvimento.
Desenvolvimento de ações de consciencialização para os princípios da solidariedade, da igualdade de género e de oportunidades, da participação ativa, cívica e democrática, e para a importância do combate à pobreza, à injustiça e a todas as formas de desigualdade e de exclusão social.
Conceção, desenvolvimento e concretização de ações de mobilização para a definição e materialização de políticas públicas assentes numa abordagem de Direitos Humanos, em particular, no DHANA.
Promoção do diálogo intercultural e valorização da multiculturalidade através do apoio constante e da colaboração em rede com outras organizações da sociedade civil.
Promoção e realização de ações de construção de capacidades e afins, como sejam, estudos, seminários, intercâmbios e ações formativas.
A intervenção da ACTUAR estende-se aos níveis nacional, regional e internacional.

ACTUAR em Portugal

No plano nacional destaca-se o papel da ACTUAR-ACD na sua participação enquanto membro e entidade de execução do secretariado da Rede Portuguesa pela Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional. Em Portugal, destacam-se atividades de organização de seminários, oficinas e congressos, assim como a coordenação e concretização de estudos, e também ações junto da comunidade de Coimbra no âmbito particular da agricultura urbana, envolvendo atores de governo local, agricultores urbanos e entidades académicas.

ACTUAR na CPLP

No plano regional, tem participado activamente na discussão, elaboração e implementação da Estratégia Regional de Segurança Alimentar e Nutricional da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (ESAN-CPLP), enquanto entidade que executa o secretariado do Mecanismo de Facilitação da Participação da Sociedade Civil no CONSAN-CPLP (MSC-CONSAN) e da Rede da Sociedade Civil para a Segurança Alimentar e Nutricional na Comunidade de Países da Língua Portuguesa (REDSAN-CPLP).

Além disso, tem também participado em iniciativas realizadas nos diversos países de língua portuguesa (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste), nomeadamente em matéria de capacitação, avaliação de projectos, iniciativas públicas de debate e discussão, estudos e análises relativos à temática da Segurança Alimentar e Nutricional e nas suas áreas transversais.

ACTUAR no mundo

A nível internacional, a ACTUAR-ACD participa nas discussões em curso no âmbito do Comité Mundial de Segurança Alimentar das Nações Unidas e da Rede Global para o Direito à Alimentação e à Nutrição. Desde 2017, a ACTUAR é também membro eleito do Comité de Coordenação do Mecanismo da Sociedade Civil no Conselho Global de Segurança Alimentar (MSC-CSA), em representação das Organizações Não Governamentais do hemisfério Norte, onde tem participado ativamente do processo global e europeu de monitoramento do DHANA.